Você é inconformado?

Transcrição

O Walt Disney era assim, se alguém chegava pra ele e falava assim: “Walt Disney, a gente não consegue fazer isso aqui porque não tem dinheiro.”

Aí ele falava assim: “Tudo bem. O que que dá pra gente fazer com o dinheiro que tem?”

Isso é o inconformado.

“Walt Disney, a gente não tem braço, não tem equipe suficiente.”

“O que a gente faz com a equipe que tem hoje na mão?”

O que a gente tira, o que a gente extrai disso?

Porque essa provocação, essa pergunta: o que que eu faço com o que eu tenho, faz com que a gente vá além, a gente faça a coisa acontecer pra gente ir mais longe.

O que que eu quero convidar vocês, é só um convite, porque eu não tenho a condição de mudar cada cabecinha aqui.

Mas um convite de coração: o máximo que você puder, pratique esse inconformismo do bem.

O máximo que você puder na sua vida, seja inconformado.

Seja aquela pessoa que não senta em cima do não, porque senão você é só mais uma pessoa que dá mais trabalho do que traz solução.

É mais uma pessoa que tá sendo levada pela multidão e não tá construindo.

E é muito triste, né, a gente ser mais uma das pessoas se a gente tem capacidade e competência, e não é por acaso que vocês estão aqui hoje, de fazer algo incrível e sensacional.

Comentar via Facebook

Comentário(s)